Bicicletas e mais trotinetas elétricas estão a chegar a Setúbal

A Câmara Municipal de Setúbal já aprovou duas propostas para a implementação de sistemas de trotinetes e de bicicletas elétricas partilhadas. A micromobilidade no concelho está preste a expandir-se.

Uma das propostas vai permitir a implementação, a título experimental, de um sistema de bicicletas elétricas partilhadas, para utilização individual, com cinco dezenas de veículos disponíveis à população. Esta é uma medida enquadrada nas necessidades detetadas no âmbito do Plano de Mobilidade Sustentável e Transportes de Setúbal, aprovado em 2018.

A fase experimental do projeto-piloto, operacionalizado no âmbito de uma parceria entre a empresa Bolt e a Câmara Municipal, tem a duração de seis meses para avaliação da pertinência de uma solução mais definitiva, mas também para se dispor de mais uma oferta de mobilidade sustentável para as deslocações diárias municipais”, sustenta a deliberação camarária.

Para garantia das condições de funcionamento desta operação, que será formalizada num Memorando de Entendimento a celebrar entre a autarquia e a Bolt, a área urbana de circulação das bicicletas elétricas partilhadas é a mesma que já se encontra disponível para as deslocações em trotineta.

O preço inicial para o aluguer dos veículos é de cinco cêntimos por cada minuto de utilização, com uma taxa de desbloqueio gratuita. No decurso da viagem, o preço aumenta, progressivamente, para 20 cêntimos por minuto.

Por motivos de segurança, a velocidade máxima permitida das bicicletas elétricas é de 20 quilómetros por hora.

Os parques localizam-se na Avenida Luísa Todi, na zona nascente e poente, no Parque Urbano de Albarquel, na Praça do Brasil e na Avenida 22 de Dezembro na zona do Convento de Jesus.

O prolongamento do projeto-piloto do Sistema de Trotinetas Bolt em Setúbal, por um período adicional de seis meses foi, igualmente, aprovado.

Entre o início de junho e o dia 26 de outubro, foram percorridos, mensalmente, perto de 165 mil quilómetros em deslocações de curta distância na cidade de Setúbal com recurso às trotinetas elétricas da Bolt, com uma média diária de 3189 viagens.

O projeto tem continuidade por mais seis meses para aferir a possibilidade de uma solução mais estável. Nesse sentido, os serviços municipais, em conjunto com a Bolt, encontram-se a desenvolver um projeto de instalação de docas de atracação das trotinetas, para permitir um estacionamento de forma mais organizada.

A segurança dos utilizadores e não-utilizadores é uma das principais preocupações da Câmara Municipal, pelo que vai ser imposta, no âmbito do novo memorando de entendimento, com entrada em vigor em dezembro, a redução da velocidade de todos os equipamentos de 25 para 20 quilómetros por hora, de forma a minimizar o risco de ocorrência de eventuais acidentes.

Também irá ser introduzido o modo “Beginner” (Iniciado), ativado automaticamente nas primeiras três viagens de cada utilizador.

As trotinetas vão também ser equipadas com um conjunto de novas funcionalidades, como sensores com capacidade para detetar acidentes, quedas, travagens bruscas e padrões de condução inseguros, e alertas de voz inteligentes para notificar os utilizadores sobre as áreas pedonais, áreas de baixa velocidade ou restrições de estacionamento.

Em Setúbal, as deslocações motorizadas com menos de 1,5 quilómetros de distância têm um peso significativo em várias zonas, onde cerca de 80 por cento dos casos são deslocações que ocorrem dentro do próprio concelho e 50 por cento dentro das próprias freguesias.

Há 50 bicicletas elétricas prestes a chegar a Setúbal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *